Conselho Comunitário de Segurança da AISP 27 será reformulado

Na última reunião do período 2010/2011 do CCS-AISP 27 – Conselho Comunitário de Segurança da Área Integrada de Segurança Pública 27, (Paciência, Santa Cruz e Sepetiba), que aconteceu no dia 28 de junho, no auditório do Conselho Distrital de Saúde, foi decidido à reformulação do colegiado, por falta de membros efetivos (representantes da sociedade civil), para compor a nova executiva. A decisão é a única forma encontrada para não deixar o conselho morrer e cumprir as regras estabelecidas na Resolução da Secretaria de Segurança, e desta forma abrir a participação de todos os representantes de organizações comunitárias, religiosas e sociais, empresários, profissionais liberais e moradores para a composição do novo CCS-AISP 27, dispensando a obrigatoriedade de número mínimo de presença nas reuniões do período anterior. O início deste processo, que será conduzido pelos membros natos, sido marcado para a reunião do CAFÉ COMUNITÁRIO, realizado mensalmente pelo 27º BPM, que no mês de julho, acontecerá no dia 13, quarta-feira, das 9 as 12h, na Casa SerCidadão, situada na Rua Fernanda, nº 140, Santa Cruz .
A decisão foi um consenso dos membros efetivos presentes e foi defendida pelo Dr. Anderson Ribeiro Pinto, titular da 36ª Delegacia de Polícia Civil, na qualidade de membro nato e teve o de acordo do Capitão PM Glauber, representando o 27º BPMERJ.

Serviço:
Reunião de reorganização do Conselho Comunitário de Segurança da Área Integrada de Segurança Pública 27, (Paciência, Santa Cruz e Sepetiba)
Dia: 13 de julho, quarta-feira,
Horário: 9 as 12h
Local: Casa SerCidadão, situada na Rua Fernanda, nº 140, Santa Cruz
Quem pode participar: Todas as pessoas que moram ou trabalham nos bairros de Paciência, Santa Cruz e Sepetiba

Paulo Mendonça – MÍDIA COMUNITÁRIA
http://midiacomunitaria.blogspot.com

O que são os Conselhos Comunitários de Segurança – CCS
Os Conselhos Comunitários de Segurança são canais de comunicação entre a sociedade civil e as Polícias Civil e Militar do Estado do Rio de Janeiro, atuando como colaboradores voluntários, não remunerados e compromissados com a redução da violência, da criminalidade e com a paz social.
A visão que a sociedade tem de segurança pública vem ultrapassando os limites de atuação das instituições policiais, sendo comum, em reuniões de CCS, demandas por melhoria de saneamento básico, da ocupação ordenada do espaço público, do cumprimento das posturas municipais, da prestação de serviços públicos de boa qualidade na saúde, na educação, na cultura, no esporte e no lazer da população, dentre outros temas.
Os CCS atuam numa determinada Área Integrada de Segurança Pública (AISP), têm as atribuições elencadas na Resolução SSP 781/2005, alterada pela Resolução SESEG 78/2007, e estão próximos dos Comandantes de Batalhões e dos Delegados Titulares, tanto nos Cafés Comunitários como nas reuniões mensais dos CCS.

Nesse contexto, os Conselhos Comunitários de Segurança identificam e analisam os problemas locais, propõem soluções e avaliam as respostas e/ou as soluções dos problemas demandados. A participação nas questões da segurança pública tem caráter consultivo e por isso, as observações, críticas, sugestões e propostas são consideradas pelos representantes das polícias não como obrigação de fazer, mas como uma contribuição relevante sobre os anseios da sociedade com relação a determinados assuntos, que podem ajudá-los, por exemplo, na tomada de uma decisão estratégica.
O trabalho desenvolvido pelos Conselhos Comunitários de Segurança pode ser percebido e reconhecido através da adesão crescente, de novos membros efetivos: representações de associações de bairro, de clubes de serviço, de sindicatos, do comércio, da indústria, de bancos, de estabelecimentos de ensino, dentre outras entidades públicas e privadas, além dos cidadãos que residem, trabalham ou estudam na localidade.
Ressalte-se, por fim que compete ao Instituto de Segurança Pública, além de outras atribuições, a implementação e o acompanhamento das atividades dos Conselhos Comunitários de Segurança, a promoção de capacitação aos novos integrantes de CCS, o fomento de maior integração entre os CCS e as Polícias Civil e Militar.
Fonte: ISP: http://www.isp.rj.gov.br/

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: